• +55 12 99200-5000
  • vicente@valecoach.com
  • São José dos Campos - SP
  • Notícias

    Diferenças entre religião e espiritualidade

    A grande verdade é:

    há séculos vivemos num mar de dúvidas quanto a nossa religiosidade e espiritualidade.

    Esses conceitos são colocados em cheque para reflexão quando somos atingidos, por exemplo, por:

    • Tsunamis;
    • Guerras incompreensíveis;
    • Mortes em nome de Deus;
    • Sociedade com comportamento que beira ao estado de loucura;
    • Uma avalanche de insegurança;
    • Ansiedade em nível epidêmico mundial;

    Ou seja, uma considerável parcela da população mundial agarrada em crenças e rituais criados pelo o homem, e por falta de esclarecimento, ensinamento, entendimento, até para os que foram alcançados com o correto entendimento da palavra de Deus.

    Mas por não saberem qual sua verdadeira identidade espiritual; não conseguem exercitar sua prática, obediência e cumprimento.

    Então comecemos a entender as diferenças entre religião e espiritualidade a fim de não cometer mais equívocos no entendimento dos conceitos:

    Religião e espiritualidade: 1ª diferença

    A primeira distinção entre religião e espiritualidade está na definição do conceito dos dois termos:

    Religião pode ser definida como “crença em Deus ou deuses a serem adorados, geralmente expressada em conduta e ritual” ou “qualquer sistema específico de crença, adoração, etc., que geralmente envolve um código de ética”.

    Para resumir, religião é um conjunto de crenças e rituais que clamam colocar seus seguidores em um relacionamento com Deus

    Espiritualidade pode ser definida como “a qualidade ou fato de ser espiritual, não-físico” ou “caráter predominantemente espiritual, demonstrado no modo de pensar, viver, etc. “Tendência ou dom espiritual”.

    Espiritualidade é o foco em coisas espirituais e no mundo espiritual ao invés de em coisas terrenas e físicas.

    religião e espiritualidade

    Religião e espiritualidade: 2ª diferença

    Um dos enganos mais comuns sobre religião é de que o Cristianismo, é apenas mais uma religião como o Islamismo, Judaísmo, Hinduísmo, etc.

    Triste dizer que muitos que afirmam ser seguidores do Cristianismo e o praticam como se fosse apenas uma religião.

    Ao passo que para muitos, o Cristianismo religião, não é nada mais do que um simples conjunto de regras e rituais aos quais uma pessoa tenha que aderir para poder ir ao céu depois da morte.

    Já sob a ótica da espiritualidade, o Cristianismo verdadeiro é ter um relacionamento com Jesus Cristo, através do conhecimento de sua palavra.

    Religião e espiritualidade: 3ª diferença

    A religião não produz os resultados normais na vida do religioso, pois imaginam que ao ritualizarem, vão conseguir algum dos seus objetivos.

    Exemplo: Eu faço uma promessa de fazer o ato X, se passar naquele concurso que tanto almejo, e não consigo. Porque você tem que estudar muito, focar-se no programa de estudos enfim, fazer o dever de casa sem o que nunca alcançará, seu objetivo, haja vista que sua crença religiosa não tem poder algum.

    Enquanto a sua Espiritualidade, por força do Espírito de Deus que habita em você, te mantém convicto, produz em sua vida: amor, gozo, paz, longanimidade, foco, determinação, certeza de que se estudar com afinco conseguirá alcançar seu objetivo, pois ela a espiritualidade te trás uma fé inabalável , através da sua palavra (Gálatas 5:22-23).Tornando-o bem sucedido em tudo que faz.

    religião e espiritualidade

    Religião e espiritualidade: 4ª diferença

    A religião tem a tendência de substituir um relacionamento genuíno com Deus, com a observância fria de rituais, sacrificantes e inúteis.
    Ao passo que na espiritualidade, seguimos suas leis perfeitas de “faça” ou “não faça” por amor a Deus e gratidão pelo que Ele fez por você, por nós, e também do resultado da influencia do Espírito Santo, habitando em nossas vidas.

    Religião e espiritualidade: 5ª diferença

    A religião tem a habilidade de afirmar que temos falhado e que por conta disso perdemos a salvação e vamos direto para o inferno.

    A espiritualidade nos ensina, que só Ele sabe quem são os salvos ou não, só ele Jesus, tem a prerrogativa de julgar, só Ele pode sentenciar, porque a espiritualidade nos ensina que tudo vem Dele, por Ele e retorna pra Ele.

    E que quando decide segundo sua soberana vontade e predestinação, retirar alguém do estado do erro, Ele coloca na pessoa o querer e ainda faz o realizar por ela. Graciosamente.

    Religião e espiritualidade: 6ª diferença

    A religião, não tem como trazer absolutamente nada para nós, pois, contraria até os dias de hoje, há mais de 2000 anos atrás, vide Atos 17:22 – 31 , foi dito:

    “Senhores Atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque passando e observando os objetos de vosso culto religioso, encontrei um altar no qual está inscrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Ora não levou Deus em conta o tempo da ignorância porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos a saber seu filho Jesus Cristo.”

    Portanto, a Espiritualidade pode ser de grande valor ao provar e demonstrar que o mundo físico não é apenas só o que existe.

    Seres humanos não são só materiais, mas possuem uma alma e um espírito.

    Ele Jesus Cristo, não é uma religião, mas sim ter um relacionamento correto com Deus ao o recebermos como o Salvador através da graça, pela fé.

    Sem nenhum sacrifício, rituais, abluções, mas tão somente pela fé e o conhecimento e prática de sua palavra.

    Espiritualidade verdadeira é possuir o fruto do Espírito Santo de Deus como resultado de receber salvação através de Jesus Cristo.

    Espiritualidade é tornar-se como Deus, o qual é Espírito (João 4:24), e ter o nosso caráter moldado de acordo com a Sua imagem e semelhança (Romanos 12:1-2).

    Finalmente o que religião e espiritualidade têm em comum é que os dois podem ser falsos métodos de ter um relacionamento com Deus.

    Se não Ele o Senhor, não teria dito:

    “Visto que este povo ( nós) se aproxima de mim, e com a sua boca e com seus lábios me honra, mas seu coração está longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens que maquinalmente aprendeu”.

    Precisamos urgentemente nos libertarmos de tudo aquilo que não nos faz mais que vencedores em tudo que vivermos nesta terra, pois isto foi uma das 7000 promessas dadas por Ele.

    Quando declaramos que o reconhecemos Jesus Cristo, como único Deus e Senhor de nossas vidas, somos selados invisivelmente pelo seu Espírito, como uma proclamação da nossa fé.

    Participamos da santa ceia como uma lembrança do sacrifício de Cristo.

    Leave a comment